segunda-feira, 13 de Outubro de 2014

AVES - ORIENTAL, 1-0; SEGUNDA LIGA 9ª JORNADA

Romaric foi o herói do jogo

Depois de um primeiro tempo com poucos motivos de interesse, a equipa da casa entrou na etapa complementar com vontade de garantir os três pontos e consegui-lo-ia já fora de horas, graças a um cabeceamento do central costa-marfinense, que pôs um ponto final num ciclo de seis jogos sem triunfar no campeonato.

Num encontro entre os dois piores ataques da prova, foi preciso esperar até ao minuto 29 para ver um dos guarda-redes intervir -- o avense Quim opôs-se bem a um remate cruzado de Saleiro. Pouco depois (32'), foi a vez de Mota, guardião do Oriental, responder com uma grande defesa a um remate perigoso de Mauro Caballero, à entrada da área.

Os da casa ainda reclamaram uma grande penalidade (43'), por empurrão a Caballero, mas o árbitro Ricardo Lourenço considerou que houve simulação do avançado paraguaio. O reatamento trouxe um Aves a arriscar mais, mas Caballero, sempre o mais perigoso, não conseguiu converter as várias oportunidades de que dispôs: aos 51, atirou a rasar o ferro, aos 57', o cabeceamento falhou a baliza por pouco, e, aos 68', acertou em cheio no poste direito da baliza de Mota. Do outro lado, Quim teve de se aplicar para travar os remates de Roncatto (59') e Leonel (63').

Aos 85, o golo avense quase surgiu através de um lance infeliz de Daniel Almeida, que fez a bola bater na barra da sua própria baliza, mas seria Romaric o herói da tarde, quando, aos 90'+2, na sequência de um lançamento de linha lateral, aproveitou uma confusão na área para cabecear para o fundo das redes.

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves.
Aves - Oriental, 1-0.
Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: 1-0, Romaric, 90'+2 minutos.

Equipas:

Aves: Quim, André Costa (Perdigão, 75'), Romaric, Miguel Vieira, André Dias, Luís Manuel, Grosso (Ruben Neves, 78'), Zé Valente (Platiny, 58'), Caballero, Pedro Pereira e Renato Reis.
Suplentes: Fábio, Ginho, Ruben Neves, Andrew, Perdigão, Diogo Pires e Platiny.
Treinador: Fernando Valente.

Oriental: Mota, Hugo Grilo, Yago (Seidi, 43'), Daniel Almeida, João Pedro, Valdo, Tiago Mota, Tom, Leonel, Saleiro (Mauro, 76') e Roncatto (Henrique, 80').
Suplentes: Janota, Seidi, Pedro Alves, Córdoba, Henrique, Mauro e Miguel Paixão.
Treinador: João Barbosa.

Árbitro: Ricardo Lourenço.
Ação disciplinar: Cartão amarelo para André Costa (13'), Grosso (29'), Mauro Caballero (43'), Tom (82'), João Pedro (83')
Assistência: Cerca de 400 espectadores.

domingo, 5 de Outubro de 2014

SANTA CLARA - AVES, 0-0 ; SEGUNDA LIGA - 10.ª JORNADA

Santa Clara e Aves empataram este domingo 0-0, em Ponta Delgada, num jogo, da 10.ª jornada da 2.ª Liga, que acabou com a equipa da Vila das Aves reduzida a dez jogadores. Depois de uma primeira parte fraca e sem nenhum remate à baliza, as equipas regressaram ao segundo tempo com mais velocidade, mas com problemas na finalização, com passes a perderem-se sistematicamente nos pés dos defesas.

O jogo ganhou um pouco mais de ritmo na segunda parte e aos 52 minutos, Geraldo desperdiçou uma das poucas oportunidades de adiantar o Santa Clara no marcador. Mesmo em frente à baliza, cabeceou fraco e a bola foi parar para as mãos de Quim. Cerca de cinco minutos depois, surgiu a resposta do Desportivo das Aves através de um remate perigoso de Mauro Caballero, que foi travado por Serginho mesmo em cima da linha de golo.

A partir dos 79 minutos, o Desportivo das Aves ficou reduzido a dez jogadores por expulsão de Junior Pius, que fez falta sobre Clemente. A formação açoriana não soube tirar partido da vantagem numérica, tendo permanecido o nulo até ao final da partida.

Jogo no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada.
Santa Clara - Aves, 0-0.

Equipas:

Santa Clara: Serginho, Luís Dias, Amoreirinha, Accioly, Paulo Henrique, Malafaia, Pacheco (Vitinha, 85'), Ruizinho (Patas,61'), Geraldo (JP,71'), Ely e Clemente .
Suplentes: Pedro Freitas, Patas, Guilherme, Nuno Silva, JP, Materazzi e Vitinha.
Treinador: Claúdio Braga.

Aves: Quim, André Costa, Junior Pius, Romaric, André Dias, Tito, Luís Manuel, Pedro Pereira (Diogo Pires, 80'), Renato Reis, Mauro Caballero (Miguel Vieira, 88') e Grosso (Zé Valente,71').
Suplentes: Fábio, Perdigão, Zé Valente, Miguel Vieira, Jorge chula, Diogo Pires e Platiny.
Treinador: Fernando Valente.

Árbitro: Vasco Santos (Porto).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tito (28'), Malafaia (33'), Luís Dias (71'),JP (73'), André Dias (75') e Junior Pius (76' e 79'). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Junior Pius (79').
Assistência: 574 espectadores.

domingo, 28 de Setembro de 2014

AVES SEGUE EM FRENTE NA TAÇA DE PORTUGAL

ALJUSTRELENSE 0 - 3C.D.AVES

Grosso, 8'
Caballero, 18'
Renato, 22'

por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:

O Desportivo das Aves, da Segunda Liga, venceu hoje fora o Aljustrelense, da série H do Campeonato Nacional de Seniores, por 3-0, garantindo a passagem à terceira eliminatória da Taça de Portugal.
 
Grosso (oito minutos), Mauro Caballero (18) e Renato (22) marcaram a diferença existente entre os dois conujuntos e sentenciaram desde logo a eliminatória.
Nos primeiros minutos do jogo, o Aljustrelense ainda resistiu um pouco à pressão do Desportivo das Aves, mas, devido a uma falta de atenção da defesa, não conseguiu evitar que o visitante inaugurasse o marcador logo aos oito minutos, por intermédio de Grosso.

Com domínio do jogo e conseguindo manter a bola afastada da sua baliza, o Desportivo das Aves, devido a mais uma falta de atenção da defesa do Aljustrelense, marcou o segundo golo, aos 18 minutos, através de cabeceamento de Mauro Caballero.

Aos 22 minutos, o ímpeto ofensivo do Desportivo das Aves e uma nova falta de atenção da defesa do Aljustrelense, permitiu o terceiro golo da equipa visitante, por intermédio de um remate forte e certeiro de Renato.

Com a eliminatória resolvida, o Aljustrelense ainda tentou em diversas ocasiões marcar o tento de honra, mas a equipa da II Liga não o permitiu.

domingo, 21 de Setembro de 2014

DERROTA NA SERRA

SP. COVILHÃ1 - 0C.D.AVES
Kizito 85'


por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:

O Sporting da Covilhã regressou hoje às vitórias na Segunda Liga, cinco jornadas depois, ao vencer o Desportivo das Aves por 1-0, em encontro da oitava ronda.
 
Kizito foi o autor do golo da vitória, aos 85 minutos, num jogo em que os visitantes acertaram duas vezes no poste, contra uma dos serranos.

A primeira metade foi toda ela jogada com pouca intensidade e sem nenhuma das formações a assumir o jogo. De parte a parte, registaram-se jogadas de algum perigo, mas sem pontaria na finalização.

Foi o Aves a criar a primeira grande ocasião de golo, quando, aos 27 minutos, Mauro Caballero acertou no poste, em resposta a um cruzamento da esquerda.

A resposta chegou por Traquina, que, aos 34 minutos, rematou forte de longe e obrigou Quim a voar e a desviar para canto. Quatro minutos depois o guardião minhoto voltou a impedir que os serranos inaugurassem o marcador, ao negar o golo a Erivelto.

No regresso dos balneários, o Aves surgiu mais agressivo e determinado, com André Costa a aproveitar o espaço concedido no corredor direito para cruzar, com a bola a bater nas costas de Edgar e a voltar a acertar no poste serrano, ao minuto 46.

Depois de cinco minutos iniciais de grande pressão, o Covilhã reagiu, através do remate de Erivelto, defendido com uma palmada por cima da barra.

Os “leões da serra” foram ganhando ascendente e quando estavam jogados 55 minutos a bola atirada por Tiago Moreira bateu no poste da baliza defendida por Quim.

Já a jogar em inferioridade numérica, após a expulsão de Edgar, o Covilhã marcou o golo da vitória, aos 85 minutos, na sequência de uma perda de bola de Romaric, que Kizito, com frieza, soube aproveitar.

quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

JOGO SEM GOLOS FRENTE À OLIVEIRENSE

C.D.AVES0 - 0OLIVEIRENSE

por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:

Desportivo das Aves e Oliveirense empataram hoje 0-0, na sétima jornada da II Liga de futebol, num encontro em que os avenses não conseguiram converter uma grande penalidade.
 
Apesar de ter partido para a ronda 7 na quarta posição, a formação liderada por Artur Marques apresentou-se na Vila das Aves com poucos argumentos e, durante a primeira parte, o controlo pertenceu sempre à equipa de Fernando Valente.
Só que, mesmo com maior posse de bola, os avenses, que não vencem desde a terceira jornada, sentiram muitas dificuldades para furar a defensiva contrária.
A exceção aconteceu aos 38 minutos, quando uma boa jogada de entendimento entre André Costa, Mauro Caballero e Renato Reis quase resultava no primeiro golo da partida – não tivesse o remate do avançado português saído ao lado.
Antes disso, já a equipa da casa tinha protestado de forma veemente, aos 26 minutos, por uma falta dentro de área sobre Renato Reis, mas Manuel Mota nada assinalou.

A grande penalidade a favor do conjunto das Aves acabaria por chegar, aos 64 minutos, quando o árbitro considerou que Godinho carregou Pedro Pereira em falta.
Encarregue da conversão, o mesmo Pedro Pereira permitiu a defesa de João Pinho. O guardião travou ainda a tentativa de recarga de Romaric.
Até ao final, Carlitos, para a Oliveirense (72 minutos), e Andrew (90+3), para a formação da casa, ainda estiveram perto de marcar, mas não conseguiram desbloquear o “nulo”.

Foto de Arquivo


Ligações:
zerozero - Ficha de Jogo
Liga Portugal - Ficha de Jogo

domingo, 14 de Setembro de 2014

LEIXÕES - AVES, 2-1; SEGUNDA LIGA - 6ª JORNADA

O Leixões venceu este sábado o Aves por 2-1, em jogo da 6.ª jornada da 2.ª Liga, graças a dois remates certeiros de Ricardo Valente.



Numa partida em que a formação de Horácio Gonçalves demonstrou mais argumentos do que o conjunto da Vila das Aves, o avançado abriu a contagem logo aos 10 minutos e selou a vitória já perto do final da partida, numa jogada de contra-ataque. Os avenses ainda reduziram, por Mauro Caballero, na conversão de uma grande penalidade.

A jogar em casa, o Leixões entrou determinado a garantir a vitória que fugia desde a segunda jornada da prova (frente ao Benfica B) e o ascendente matosinhense deu frutos logo aos 10 minutos, quando Valente respondeu ao cruzamento de Mendes com um cabeceamento de belo efeito, fazendo o esférico entrar no ângulo superior direito da baliza de Quim.

O Aves acusou o revés e só no derradeiro quarto de hora da primeira parte, conseguindo equilibrar os acontecimentos, mas faltou sempre acutilância para chegar ao empate.

No reatamento, a equipa de Fernando Valente entrou mais pressionante, mas foi o Leixões a criar a primeira ocasião quando, aos 53', João Viana cruzou da esquerda e Leandro cabeceou com muito perigo, com a bola a rasar o ferro da baliza de Quim.

E seria mesmo a formação de Matosinhos a voltar a encontrar o caminho da baliza quando, aos 83', numa jogada de contra-ataque, Valente aguentou a pressão de dois opositores e conseguiu rematar cruzado para o fundo da baliza.

Só que já em cima da hora (90'+3), o árbitro Carlos Xistra castigou uma alegada falta de Zé Pedro sobre Mauro Caballero, dentro da área. O avançado paraguaio reduziu a desvantagem, na conversão da grande penalidade, mas já era tarde para evitar a terceira derrota do Desportivo das Aves.

Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos
Leixões-Aves, 2-1.
Ao intervalo: 1-0.
Marcadores:
1-0, Ricardo Valente, 11 minutos.
2-0, Ricardo Valente, 83.
2-1, Mauro Caballero, 90+3 (grande penalidade).

Equipas:

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça, Orlando, Zé Pedro, João Viana, Tiago Lenho (Rui André, 79'), Moedas, Cadinha (João Novais, 63'), Mendes, Leandro (Yuanyi Li, 70') e Ricardo Valente.
Suplentes: Ricardo Moura, João Novais, Pedras, Pedro Pinto, Preciado, Yuanyi Li e Rui André.
Treinador: Horácio Gonçalves.

Aves: Quim, Marco André (Zé Valente, 65'), Romaric, Miguel Vieira, André Dias, Luís Manuel (Caballero, int), Tito, Grosso, Pedro Pereira (Perdigão, 76'), Andrew e Renato Reis.
Suplentes: Rui Faria, Júnior Pius, Perdigão, José Valente, Caballero, André Costa e Platiny.
Treinador: Fernando Valente.

Árbitro: Carlos Xistra.
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tiago Lenho (20'), Grosso (35'), Pedro Pereira (51'), Mauro Caballero (59'), Ricardo Valente (71'), Moedas (81'), Andrew (85'), Tito (89'), Zé Pedro (90'+2 e 90'+5). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Zé Pedro (90'+5).
Assistência: Cerca de 600 espectadores.

Zerozero: Fotogaleria

domingo, 31 de Agosto de 2014

AVES - UNIÃO MADEIRA, 1 - 1 : INSULARES EMPATAM NOS DESCONTOS

Desportivo das Aves e União da Madeira empataram a uma bola, em jogo da quinta jornada da II Liga, com os insulares a chegaram ao empate no último lance de jogo.

A equipa orientada por Fernando Valente colocou-se em vantagem já perto do intervalo, graças a um bom trabalho de Mauro Caballero, mas o conjunto de Vítor Oliveira assinaria a igualdade na sequência de um livre direto cobrado por Ayrton, aos 90'+4, já depois de Quim ter defendido uma grande penalidade.

Na Vila das Aves, foi o União da Madeira a entrar melhor, com Calé a estar perto do golo, logo aos oito minutos, após cruzamento de Rúben Andrade, mas o remate saiu ao lado. Três minutos volvidos, a equipa da casa reclamava grande penalidade por mão na bola de Zarabi, mas o árbitro Cosme Machado nada assinalou. À medida que o cronómetro ia avançando, os avenses foram tomando conta dos acontecimentos e viram o ascendente no encontro ser premiado com um golo, aos 41 minutos, com Zé Valente a assistir Mauro Caballero, que contornou Trigueira e atirou para o fundo da baliza.

O União da Madeira entrou na etapa complementar determinado a mudar o rumo dos acontecimentos e teve duas oportunidades de o fazer, logo no primeiro quarto de hora: aos 52, Rúben Andrade estava em boa posição, mas atirou ao lado; aos 59, o árbitro assinalou grande penalidade a favor dos madeirenses, mas Calé permitiu a defesa de Quim. O golo vitorioso dos madeirenses estava reservado para o último minuto da compensação -- Cosme Machado assinalou uma falta sobre Kisley, apesar dos protestos da formação da casa, e Ayrton, que entrou no decorrer do segundo tempo, atirou para o empate.

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves
Aves-U. Madeira, 1-1
Ao intervalo: 1-0
Marcadores: 1-0, Mauro Caballero, 41 minutos. 1-1, Ayrton, 90+4

- Aves: Quim, Leandro, Romaric, Miguel Vieira, Jorge Ribeiro, Luís Manuel, Rui Grosso, Pedro Pereira (Platiny, 76), Zé Valente (Perdigão, 69), Ricardo Reis e Mauro Caballero (Andrew, 59)
Suplentes: Rui Faria, Ruben Neves, Andrew, Perdigão, Marco André, Diogo Pires e Platiny
Treinador: Fernando Valente

- U. Madeira: Trigueira, Carlos Manuel, Zarabi, Roberto, Stéphane, Soares, Zé Luís, Calé (Miguel Fidalgo, 69), Rúben Andrade (Ayrton, 81), Élio (Kisley, 60) e Mendy
Suplentes: Ricardo Campos, Diogo Coelho, Babo, Miguel Fidalgo, André Vinicius, Kisley e Ayrton
Treinador: Vítor Oliveira

Árbitro: Cosme Machado
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Zé Luís (15), Zarabi (27), Roberto (35), Miguel Vieira (54), Jorge Ribeiro (68), Renato Reis (90+2), Pedro Grosso (90+4)
Assistência: Cerca de 500 espetadores.

quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

TARDE PARA ESQUECER

SPORTING CP B3 - 0C.D.AVES




por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:
 
O Sporting venceu hoje o Desportivo das Aves por 3-0, em jogo da quarta jornada da II Liga de futebol, mas o resultado é enganador, pois a equipa nortenha mandou no jogo até ao segundo golo.
 
O Desportivo das Aves mostrou ser uma equipa bem estruturada, compacta, com quatro ou cinco jogadores de boa qualidade, experientes, com fio de jogo, em contraste com a equipa "B" do Sporting, mais imatura e com os seus processos de jogo ainda por trabalhar e consolidar.

O problema da equipa nortenha foi justamente a definição das jogadas, por alguma falta de qualidade nessa última fase, o que não permitiu que o último passe ou os cruzamentos entrassem em boas condições para o seu ponta de lança Mauro Caballero.

O Sporting mostrou-se uma equipa muito mais desgarrada, com dificuldades em ligar os setores, com os seus jogadores a forçarem, muitas vezes, os lances individuais, o que retirou fluidez e profundidade ao seu jogo.

No entanto, num aspeto os "leões" foram claramente superiores, que foi na eficácia, visto que o Sporting finalizou as escassas oportunidades de golo que criou, não obstante a primeira ter sido fruto da inspiração do argentino Jonathan Silva, que fez um "disparo" potente e inesperado de fora da área, que bateu Quim à passagem da meia-hora.

À beira do intervalo, o Aves desfrutou de um penálti, que podia ter mudado a história do jogo, mas o guarda-redes Luís Ribeiro fez uma grande defesa a remate de Jorge Ribeiro.

Na segunda parte, o Sporting desperdiçou uma boa ocasião num contra-ataque, mas o veterano guarda-redes Quim evitou o pior aos pés de Mica Pinto, que se isolou a passe de Slavchev.

O Aves continuou a comandar o jogo, viu o árbitro anular um golo aos 57 minutos por fora de jogo de Miguel Vieira, até que, aos 64 minutos, se precipitou o momento do jogo, que coincidiu com o segundo golo do Sporting, por Ryan Gauld, um golo felicíssimo, já que a bola rematada de fora da área, numa rápida transição ofensiva, bateu num adversário, tomou altura e traiu o guarda-redes Quim.

A partir daqui o Aves quebrou animicamente, as entradas de Pedro Pereira e Platiny não surtiram efeito, enquanto os jogadores do Sporting ganharam confiança e passaram a ser capazes, finalmente, de pôr a bola no chão e criar lances ofensivos com alguma coerência.

Por outro lado, as entradas de Iuri Medeiros e Gelson Martins deram alguma agitação e agressividade ao jogo do Sporting, que ainda chegou ao 3-0 numa jogada enrolada e um golo esquisito de Enoh, que entrou a dez minutos do fim a render Podencio.