domingo, 28 de Setembro de 2014

AVES SEGUE EM FRENTE NA TAÇA DE PORTUGAL

ALJUSTRELENSE 0 - 3C.D.AVES

Grosso, 8'
Caballero, 18'
Renato, 22'

por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:

O Desportivo das Aves, da Segunda Liga, venceu hoje fora o Aljustrelense, da série H do Campeonato Nacional de Seniores, por 3-0, garantindo a passagem à terceira eliminatória da Taça de Portugal.
 
Grosso (oito minutos), Mauro Caballero (18) e Renato (22) marcaram a diferença existente entre os dois conujuntos e sentenciaram desde logo a eliminatória.
Nos primeiros minutos do jogo, o Aljustrelense ainda resistiu um pouco à pressão do Desportivo das Aves, mas, devido a uma falta de atenção da defesa, não conseguiu evitar que o visitante inaugurasse o marcador logo aos oito minutos, por intermédio de Grosso.

Com domínio do jogo e conseguindo manter a bola afastada da sua baliza, o Desportivo das Aves, devido a mais uma falta de atenção da defesa do Aljustrelense, marcou o segundo golo, aos 18 minutos, através de cabeceamento de Mauro Caballero.

Aos 22 minutos, o ímpeto ofensivo do Desportivo das Aves e uma nova falta de atenção da defesa do Aljustrelense, permitiu o terceiro golo da equipa visitante, por intermédio de um remate forte e certeiro de Renato.

Com a eliminatória resolvida, o Aljustrelense ainda tentou em diversas ocasiões marcar o tento de honra, mas a equipa da II Liga não o permitiu.

domingo, 21 de Setembro de 2014

DERROTA NA SERRA

SP. COVILHÃ1 - 0C.D.AVES
Kizito 85'


por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:

O Sporting da Covilhã regressou hoje às vitórias na Segunda Liga, cinco jornadas depois, ao vencer o Desportivo das Aves por 1-0, em encontro da oitava ronda.
 
Kizito foi o autor do golo da vitória, aos 85 minutos, num jogo em que os visitantes acertaram duas vezes no poste, contra uma dos serranos.

A primeira metade foi toda ela jogada com pouca intensidade e sem nenhuma das formações a assumir o jogo. De parte a parte, registaram-se jogadas de algum perigo, mas sem pontaria na finalização.

Foi o Aves a criar a primeira grande ocasião de golo, quando, aos 27 minutos, Mauro Caballero acertou no poste, em resposta a um cruzamento da esquerda.

A resposta chegou por Traquina, que, aos 34 minutos, rematou forte de longe e obrigou Quim a voar e a desviar para canto. Quatro minutos depois o guardião minhoto voltou a impedir que os serranos inaugurassem o marcador, ao negar o golo a Erivelto.

No regresso dos balneários, o Aves surgiu mais agressivo e determinado, com André Costa a aproveitar o espaço concedido no corredor direito para cruzar, com a bola a bater nas costas de Edgar e a voltar a acertar no poste serrano, ao minuto 46.

Depois de cinco minutos iniciais de grande pressão, o Covilhã reagiu, através do remate de Erivelto, defendido com uma palmada por cima da barra.

Os “leões da serra” foram ganhando ascendente e quando estavam jogados 55 minutos a bola atirada por Tiago Moreira bateu no poste da baliza defendida por Quim.

Já a jogar em inferioridade numérica, após a expulsão de Edgar, o Covilhã marcou o golo da vitória, aos 85 minutos, na sequência de uma perda de bola de Romaric, que Kizito, com frieza, soube aproveitar.

quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

JOGO SEM GOLOS FRENTE À OLIVEIRENSE

C.D.AVES0 - 0OLIVEIRENSE

por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:

Desportivo das Aves e Oliveirense empataram hoje 0-0, na sétima jornada da II Liga de futebol, num encontro em que os avenses não conseguiram converter uma grande penalidade.
 
Apesar de ter partido para a ronda 7 na quarta posição, a formação liderada por Artur Marques apresentou-se na Vila das Aves com poucos argumentos e, durante a primeira parte, o controlo pertenceu sempre à equipa de Fernando Valente.
Só que, mesmo com maior posse de bola, os avenses, que não vencem desde a terceira jornada, sentiram muitas dificuldades para furar a defensiva contrária.
A exceção aconteceu aos 38 minutos, quando uma boa jogada de entendimento entre André Costa, Mauro Caballero e Renato Reis quase resultava no primeiro golo da partida – não tivesse o remate do avançado português saído ao lado.
Antes disso, já a equipa da casa tinha protestado de forma veemente, aos 26 minutos, por uma falta dentro de área sobre Renato Reis, mas Manuel Mota nada assinalou.

A grande penalidade a favor do conjunto das Aves acabaria por chegar, aos 64 minutos, quando o árbitro considerou que Godinho carregou Pedro Pereira em falta.
Encarregue da conversão, o mesmo Pedro Pereira permitiu a defesa de João Pinho. O guardião travou ainda a tentativa de recarga de Romaric.
Até ao final, Carlitos, para a Oliveirense (72 minutos), e Andrew (90+3), para a formação da casa, ainda estiveram perto de marcar, mas não conseguiram desbloquear o “nulo”.

Foto de Arquivo


Ligações:
zerozero - Ficha de Jogo
Liga Portugal - Ficha de Jogo

domingo, 14 de Setembro de 2014

LEIXÕES - AVES, 2-1; SEGUNDA LIGA - 6ª JORNADA

O Leixões venceu este sábado o Aves por 2-1, em jogo da 6.ª jornada da 2.ª Liga, graças a dois remates certeiros de Ricardo Valente.



Numa partida em que a formação de Horácio Gonçalves demonstrou mais argumentos do que o conjunto da Vila das Aves, o avançado abriu a contagem logo aos 10 minutos e selou a vitória já perto do final da partida, numa jogada de contra-ataque. Os avenses ainda reduziram, por Mauro Caballero, na conversão de uma grande penalidade.

A jogar em casa, o Leixões entrou determinado a garantir a vitória que fugia desde a segunda jornada da prova (frente ao Benfica B) e o ascendente matosinhense deu frutos logo aos 10 minutos, quando Valente respondeu ao cruzamento de Mendes com um cabeceamento de belo efeito, fazendo o esférico entrar no ângulo superior direito da baliza de Quim.

O Aves acusou o revés e só no derradeiro quarto de hora da primeira parte, conseguindo equilibrar os acontecimentos, mas faltou sempre acutilância para chegar ao empate.

No reatamento, a equipa de Fernando Valente entrou mais pressionante, mas foi o Leixões a criar a primeira ocasião quando, aos 53', João Viana cruzou da esquerda e Leandro cabeceou com muito perigo, com a bola a rasar o ferro da baliza de Quim.

E seria mesmo a formação de Matosinhos a voltar a encontrar o caminho da baliza quando, aos 83', numa jogada de contra-ataque, Valente aguentou a pressão de dois opositores e conseguiu rematar cruzado para o fundo da baliza.

Só que já em cima da hora (90'+3), o árbitro Carlos Xistra castigou uma alegada falta de Zé Pedro sobre Mauro Caballero, dentro da área. O avançado paraguaio reduziu a desvantagem, na conversão da grande penalidade, mas já era tarde para evitar a terceira derrota do Desportivo das Aves.

Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos
Leixões-Aves, 2-1.
Ao intervalo: 1-0.
Marcadores:
1-0, Ricardo Valente, 11 minutos.
2-0, Ricardo Valente, 83.
2-1, Mauro Caballero, 90+3 (grande penalidade).

Equipas:

Leixões: Chastre, Gonçalo Graça, Orlando, Zé Pedro, João Viana, Tiago Lenho (Rui André, 79'), Moedas, Cadinha (João Novais, 63'), Mendes, Leandro (Yuanyi Li, 70') e Ricardo Valente.
Suplentes: Ricardo Moura, João Novais, Pedras, Pedro Pinto, Preciado, Yuanyi Li e Rui André.
Treinador: Horácio Gonçalves.

Aves: Quim, Marco André (Zé Valente, 65'), Romaric, Miguel Vieira, André Dias, Luís Manuel (Caballero, int), Tito, Grosso, Pedro Pereira (Perdigão, 76'), Andrew e Renato Reis.
Suplentes: Rui Faria, Júnior Pius, Perdigão, José Valente, Caballero, André Costa e Platiny.
Treinador: Fernando Valente.

Árbitro: Carlos Xistra.
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tiago Lenho (20'), Grosso (35'), Pedro Pereira (51'), Mauro Caballero (59'), Ricardo Valente (71'), Moedas (81'), Andrew (85'), Tito (89'), Zé Pedro (90'+2 e 90'+5). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Zé Pedro (90'+5).
Assistência: Cerca de 600 espectadores.

Zerozero: Fotogaleria

domingo, 31 de Agosto de 2014

AVES - UNIÃO MADEIRA, 1 - 1 : INSULARES EMPATAM NOS DESCONTOS

Desportivo das Aves e União da Madeira empataram a uma bola, em jogo da quinta jornada da II Liga, com os insulares a chegaram ao empate no último lance de jogo.

A equipa orientada por Fernando Valente colocou-se em vantagem já perto do intervalo, graças a um bom trabalho de Mauro Caballero, mas o conjunto de Vítor Oliveira assinaria a igualdade na sequência de um livre direto cobrado por Ayrton, aos 90'+4, já depois de Quim ter defendido uma grande penalidade.

Na Vila das Aves, foi o União da Madeira a entrar melhor, com Calé a estar perto do golo, logo aos oito minutos, após cruzamento de Rúben Andrade, mas o remate saiu ao lado. Três minutos volvidos, a equipa da casa reclamava grande penalidade por mão na bola de Zarabi, mas o árbitro Cosme Machado nada assinalou. À medida que o cronómetro ia avançando, os avenses foram tomando conta dos acontecimentos e viram o ascendente no encontro ser premiado com um golo, aos 41 minutos, com Zé Valente a assistir Mauro Caballero, que contornou Trigueira e atirou para o fundo da baliza.

O União da Madeira entrou na etapa complementar determinado a mudar o rumo dos acontecimentos e teve duas oportunidades de o fazer, logo no primeiro quarto de hora: aos 52, Rúben Andrade estava em boa posição, mas atirou ao lado; aos 59, o árbitro assinalou grande penalidade a favor dos madeirenses, mas Calé permitiu a defesa de Quim. O golo vitorioso dos madeirenses estava reservado para o último minuto da compensação -- Cosme Machado assinalou uma falta sobre Kisley, apesar dos protestos da formação da casa, e Ayrton, que entrou no decorrer do segundo tempo, atirou para o empate.

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves
Aves-U. Madeira, 1-1
Ao intervalo: 1-0
Marcadores: 1-0, Mauro Caballero, 41 minutos. 1-1, Ayrton, 90+4

- Aves: Quim, Leandro, Romaric, Miguel Vieira, Jorge Ribeiro, Luís Manuel, Rui Grosso, Pedro Pereira (Platiny, 76), Zé Valente (Perdigão, 69), Ricardo Reis e Mauro Caballero (Andrew, 59)
Suplentes: Rui Faria, Ruben Neves, Andrew, Perdigão, Marco André, Diogo Pires e Platiny
Treinador: Fernando Valente

- U. Madeira: Trigueira, Carlos Manuel, Zarabi, Roberto, Stéphane, Soares, Zé Luís, Calé (Miguel Fidalgo, 69), Rúben Andrade (Ayrton, 81), Élio (Kisley, 60) e Mendy
Suplentes: Ricardo Campos, Diogo Coelho, Babo, Miguel Fidalgo, André Vinicius, Kisley e Ayrton
Treinador: Vítor Oliveira

Árbitro: Cosme Machado
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Zé Luís (15), Zarabi (27), Roberto (35), Miguel Vieira (54), Jorge Ribeiro (68), Renato Reis (90+2), Pedro Grosso (90+4)
Assistência: Cerca de 500 espetadores.

quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

TARDE PARA ESQUECER

SPORTING CP B3 - 0C.D.AVES




por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:
 
O Sporting venceu hoje o Desportivo das Aves por 3-0, em jogo da quarta jornada da II Liga de futebol, mas o resultado é enganador, pois a equipa nortenha mandou no jogo até ao segundo golo.
 
O Desportivo das Aves mostrou ser uma equipa bem estruturada, compacta, com quatro ou cinco jogadores de boa qualidade, experientes, com fio de jogo, em contraste com a equipa "B" do Sporting, mais imatura e com os seus processos de jogo ainda por trabalhar e consolidar.

O problema da equipa nortenha foi justamente a definição das jogadas, por alguma falta de qualidade nessa última fase, o que não permitiu que o último passe ou os cruzamentos entrassem em boas condições para o seu ponta de lança Mauro Caballero.

O Sporting mostrou-se uma equipa muito mais desgarrada, com dificuldades em ligar os setores, com os seus jogadores a forçarem, muitas vezes, os lances individuais, o que retirou fluidez e profundidade ao seu jogo.

No entanto, num aspeto os "leões" foram claramente superiores, que foi na eficácia, visto que o Sporting finalizou as escassas oportunidades de golo que criou, não obstante a primeira ter sido fruto da inspiração do argentino Jonathan Silva, que fez um "disparo" potente e inesperado de fora da área, que bateu Quim à passagem da meia-hora.

À beira do intervalo, o Aves desfrutou de um penálti, que podia ter mudado a história do jogo, mas o guarda-redes Luís Ribeiro fez uma grande defesa a remate de Jorge Ribeiro.

Na segunda parte, o Sporting desperdiçou uma boa ocasião num contra-ataque, mas o veterano guarda-redes Quim evitou o pior aos pés de Mica Pinto, que se isolou a passe de Slavchev.

O Aves continuou a comandar o jogo, viu o árbitro anular um golo aos 57 minutos por fora de jogo de Miguel Vieira, até que, aos 64 minutos, se precipitou o momento do jogo, que coincidiu com o segundo golo do Sporting, por Ryan Gauld, um golo felicíssimo, já que a bola rematada de fora da área, numa rápida transição ofensiva, bateu num adversário, tomou altura e traiu o guarda-redes Quim.

A partir daqui o Aves quebrou animicamente, as entradas de Pedro Pereira e Platiny não surtiram efeito, enquanto os jogadores do Sporting ganharam confiança e passaram a ser capazes, finalmente, de pôr a bola no chão e criar lances ofensivos com alguma coerência.

Por outro lado, as entradas de Iuri Medeiros e Gelson Martins deram alguma agitação e agressividade ao jogo do Sporting, que ainda chegou ao 3-0 numa jogada enrolada e um golo esquisito de Enoh, que entrou a dez minutos do fim a render Podencio.

domingo, 24 de Agosto de 2014

PENÁLTI NOS DESCONTOS SEGURA VITÓRIA

C.D.AVES2 - 1FEIRENSE
Renato Reis Miguel Vieira (p.b.)
Pedro Pereira
por Manuel Resendes c/Lusa, via Futebol365:

O Desportivo das Aves venceu hoje o Feirense por 2-1, em partida da terceira jornada da II Liga de futebol, conseguindo o tento da vitória já em período de compensação, através de um penálti convertido por Pedro Pereira.
 
A "benesse" da grande penalidade para os locais acaba por conferir alguma justiça ao resultado, uma vez que foram os avenses a fazer mais para justificar os três pontos, embora numa partida disputada, quase sempre, em ritmo lento.

A equipa das Aves entrou melhor na partida e Pedro Pereira, à passagem do minuto 13, esteve perto de abrir o marcador, com um forte remate exterior, opondo-se Paiva com uma grande defesa.
Em destaque ao longo da primeira parte, o guarda-redes do Feirense voltou a mostrar qualidade, já perto da meia hora de jogo, travando, desta vez, um cabeceamento de Platiny.

Aos 42 minutos, o Desportivo das Aves chegou ao golo numa boa iniciativa de Renato Reis, no lado esquerdo, culminada com um forte remate cruzado que não deu hipótese de defesa a Paiva.

A vantagem avense, porém, não durou muito, já que Miguel Vieira, aos 45 minutos, marcou na própria baliza quando tentava intercetar um cruzamento adversário no interior da pequena área.

A segunda parte começou, com o Desportivo das Aves mais balanceado para o ataque, continuando o Feirense na expetativa de surpreender o adversário em contra golpe.
No entanto, as ocasiões de golo escassearam até ao minuto 71, quando um remate de Caballero voltou a ser bem defendido por Paiva.

Perto do final, aos 85 minutos, Cafú esteve perto de sentenciar o jogo a favor do Feirense, com o avançado a desviar a bola do alcance de Quim, valendo aos avenses o corte de Miguel Vieira praticamente em cima da linha de golo.


Mas já nos descontos, o Aves chegou à vitória, beneficiando de uma grande penalidade convertida por Pedro Pereira, castigando uma falta clara de Pedro Santos sobre Caballero, que impôs o 2-1 final.


quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

ABANDONO PREMATURO DA TAÇA DA LIGA

C.D.AVES0 - 1TROFENSE

Riascos, 69'


por Manuel Resendes c/Lusa via Futebol365:


Um golo do colombiano Bryan Riascos garantiu hoje a vitória (1-0) ao já apurado Trofense e afastou o Desportivo das Aves da segunda fase da Taça da Liga de futebol, em encontro da quinta jornada do Grupo D.
 
Riascos marcou aos 69 minutos, após vencer a oposição do guarda-redes Rui Faria, depois de um passe que o isolou a meio do meio-campo de um Aves hoje trapalhão e sem fio de jogo.

Com muitas alterações nos dois "onzes", a formação local necessitava apenas de repetir o resultado do Atlético, com menos um ponto (acabou por vencer na receção ao Beira-Mar, por 2-0), mas nunca encontrou o antídoto para bater uma formação que surgiu em campo sem complexos.

O encontro teve poucos motivos de interesse e nem as duas tentativas do avense Pedro Pereira, aos 28 e 38 minutos, espevitaram um jogo com poucas oportunidades de golo.
O Trofense ameaçou verdadeiramente a baliza de Rui Faria aos 55 minutos, num forte remate de Bruno Simões à entrada da área e seria já com os habituais titulares Eduardo Enrique e Hélder Sousa que o Trofense chegaria à vantagem.

O técnico do Aves recorreu aos reforços Jorge Chula e Mauro Caballero, este último em estreia absoluta, mas a aposta não deu resultado e ao resultado negativo juntavam-se as informações da Tapadinha e dos golos do Atlético, igualmente apurado para a segunda fase da competição.