terça-feira, 15 de Abril de 2014

VASCO ROCHA: " A SUBIDA DE DIVISÃO SERIA PRÉMIO JUSTO "

O Aves foi o grande vencedor da jornada deste fim de semana, graças ao triunfo sobre o vizinho Moreirense, por 1-0, e a novo deslize do Portimonense, que não foi além de um empate na receção ao Tondela. Esta conjugação de resultados permitiu à equipa isolar-se no posto que dá acesso ao playoff que decide a última vaga na 1.ª Liga.

A vitória frente ao Moreirense foi muito importante, porque significou um grande passo para nos mantermos na luta pela promoção”, começou por referir o médio Vasco Rocha, acrescentando: “A subida de divisão seria um prémio justo para o Aves, atendendo ao futebol positivo que está a desenvolver esta temporada. Temos valorizado este escalão.”

Vasco Rocha

Neste sprint final do campeonato, o conjunto de Vila das Aves ainda terá de defrontar Chaves, Sp. Covilhã, Tondela e Ac. Viseu. Vasco Rocha, de 25 anos, sublinha ser necessário à equipa “continuar a trabalhar da mesma forma, pois está no bom caminho”. “Não devemos perder a nossa identidade. Temos vindo sempre a melhorar, realizámos uma segunda volta de bom nível [n.d.r.: 33 pontos somados] e estou convicto que ainda podemos subir de rendimento”, reforçou o camisola 17.

Preponderante

Foi o golo de Vasco Rocha – o sétimo da sua conta pessoal – que valeu o triunfo tangencial sobre o líder da tabela. Uma aptidão para decidir jogos que, na verdade, não vem de agora. Durante o presente campeonato, o médio apontou ainda os golos que valeram as vitórias sobre Tondela, Oliveirense e Leixões, todas por 1-0. Vasco abriu ainda o caminho para os triunfos (2-0) sobre o Moreirense, na 1.ª volta, e Farense.

O outro golo registado foi frente ao Trofense, onde a turma de Fernando Valente se superiorizou por 3-1, tendo Vasco Rocha assinado o último tento avense.

Futuro posto na prateleira

O contrato de Vasco Rocha, várias vezes associado ao P. Ferreira, termina no fim da época. “Nesta altura não vale a pena estar a falar do meu futuro. Estou apenas focado em ajudar o Aves a concretizar o seu objetivo”, disse.

Ligações:

domingo, 13 de Abril de 2014

MAIS UMA VITÓRIA NO DÉRBI!

C.D.AVES1 - 0MOREIRENSE
Vasco Rocha, 91'

Depois da vitória na primeira volta, nova vitória frente ao Moreirense! 

por Manuel Resendes c/Lusa (via Futebol365):


Um feliz Desportivo das Aves venceu hoje o líder Moreirense, com um golo nos descontos de um emotivo jogo, e relançou a formação avense na luta pela promoção na II Liga de futebol, na 38.ª jornada.
 
Vasco Rocha foi o "herói" dos locais, com um cabeceamento certeiro, após centro de Grosso da direita, aos 90+1 minutos, que colocou o Aves no quinto lugar, provisoriamente à frente do Portimonense (tem de vencer hoje o Tondela para manter a vantagem de um ponto) e a apenas três pontos do Penafiel, em zona de subida (recebe o Académico de Viseu).

A derrota do Moreirense, que já tinha perdido no jogo da primeira volta (2-0), pode significar a perda da liderança no campeonato, caso o FC Porto B, com menos dois pontos, vença hoje na receção à Oliveirense, mas mantém a formação de Moreira de Cónegos na rota da subida, com 69 pontos.

O Aves foi feliz na forma como alcançou o triunfo, numa altura em que o nulo parecia subsistir, após uma primeira parte equilibrada e um segundo tempo de domínio quase absoluto do Moreirense.
Os líderes do campeonato entraram melhor e revelaram ser uma equipa personalizada e confiante, mas o seu domínio nos primeiros 10 minutos não teve tradução em oportunidades de golo.
Golo de Vasco Rocha decidiu o jogo. Foto zerozero
Seriam, aliás, os locais, mais objetivos e diretos nas ações ofensivas, a ficarem mais perto de marcar, mas Marafona, com duas grandes defesas, aos 12 e 13 minutos, negou o golo a Jorge Ribeiro e Vasco Rocha.
Este "abanão" no jogo, de que resultaram estas duas flagrantes oportunidades de golo, foi o melhor que o Aves conseguiu em todo o encontro, cujo domínio repartiu, em especial na primeira parte, período em que Elízio ainda assustou Quim, na cobrança de um livre direto, aos 27 minutos.

António Conceição, técnico do Moreirense, imprimiu mais velocidade no jogo na etapa complementar e a equipa, já com o "lateral" André Simões derivado para o meio, no lugar do "apagado" Tarcísio, acentuou um domínio que Wagner e André Simões quase materializaram em golo, aos 55 e 57 minutos.

Nos dois casos, Quim, que também brilhou a grande altura num desvio inadvertido do seu colega Romaric, aos 76 minutos, negou o golo e segurou um empate só desfeito num dos últimos lances do encontro, após insistência de Grosso e emenda, de cabeça, de Vasco Rocha, o novo "héroi" do Aves.

C.D.Aves-Moreirense
Quim Marafona
Grosso Anílton Júnior
Pedro Pereira Ricardo
Romaric Filipe Melo
Jorge Ribeiro D. Cunha (Rui Miguel, 75')
Vasco A. Simões
Filipe (Renato, 71') Pires
Andrew (Jaime Poulson, 66') Tarcísio (Paulinho 60')
Miguel Vieira Elísio
Fábio Martins (Leandro, 80') Wagner
Tito Arsénio (Idris, 84')
Suplentes Suplentes
Rui Faria Ferreira
Rúben Paulinho
Renato Sandro
Leandro Rui Miguel
Jaime Poulson Mendy
João Paulo Carvalhas
Luís Manuel Idris
Fernando Valente António Conceição

Ligações:
Futebol365 - Liga2 Cabovisão: Desp. Aves vence Moreirense nos descontos 
zerozero - Ficha de Jogo
Liga Portugal - Ficha de Jogo

segunda-feira, 7 de Abril de 2014

MARÍTIMO B - DESP. AVES, 3-3; 37ª JORNADA

O Marítimo B e o Desportivo das Aves empataram este domingo (3-3), em encontro da 37.ª jornada, num festival de golos, cinco deles apontados na primeira parte.

A equipa da casa colocou-se em vantagem logo aos quatro minutos, num lance em que Edivândio recuperou a bola a Romaric e serviu Amar, que rematou por baixo de Quim. O conjunto da Vila das Aves conseguiu empatar aos 25 minutos, quando Diogo Pires ganhou a bola no ar, assistindo Pedro Pereira, que fintou o guardião José Sá e finalizou.

O empate só durou um minuto, pois, aos 26', Rúben Brígido faz uma excelente arrancada pela esquerda, picando a bola sobre Quim e rematando para a baliza vazia. Rúben Brígido voltou a deixar a sua marca no jogo três minutos depois, ao apontar o canto que Fábio Santos concluiu de pé direito, ampliando a vantagem dos "verde-rubros".

Mas, o festival de golos não ficou por aqui, pois, aos 36 minutos, o lateral Jorge Ribeiro fez o corredor esquerdo inteiro, recebeu a bola já na grande área e rematou de ângulo apertado para o fundo das redes insulares.

A qualidade de jogo quebrou na segunda parte, com Armando a tentar aumentar a vantagem, aos 54 minutos, mas a ver o seu remate bloqueado pela mancha de Quim. Aos 67 minutos, o Aves restabeleceu a igualdade, num momento em que estava por cima do jogo, com Jaime Poulson, que havia entrado ao intervalo, a surgir sozinho pela direita, assistindo Andrew, que, no coração da área, concluiu sem dificuldades.

A partir do 3-3, o jogo ficou "partido", com qualquer uma das equipas a poder levar de vencido o jogo. A melhor oportunidade pertenceu ao Marítimo B, já aos 90+1 minutos, num lance em que Fábio Abreu fez o mais difícil e rematou por cima. 

Jogo no Estádio da Imaculada Conceição, no Funchal
Marítimo B - D. Aves, 3-3
Ao intervalo: 3-2. 
Marcadores: 1-0, Amar, 04 minutos. 1-1, Pedro Pereira, 25. 2-1, Rúben Brígido, 26. 3-1, Fábio Santos, 29. 3-2, Jorge Ribeiro, 36. 3-3, Andrew, 67.

Equipas:
Marítimo B: José Sá, Tiago, Fábio Santos, Ricardo Alves, Armando, João Luiz, Filipe Oliveira (Ricardo Fernandes, 61), Amar, Jorge Chula (Kukula, 76), Rúben Brígido e Edivândio (Fábio Abreu, 76). (Suplentes: Rui Vieira, Luís Miguel, Ricardo Fernandes, André Ferreira, Kukula, Fábio Abreu e Carlos Daniel). Treinador: Ivo Vieira.
Aves: Quim, Filipe, Romaric, Miguel Vieira, Jorge Ribeiro, Grosso, Tito, Pedro Pereira, Diogo Pires (Jaime Poulson, 46), Vasco Rocha (Renato Reis, 77) e Andrew (Rúben, 82). (Suplentes: Ricardo, Rúben, Renato Reis, Leandro, Valente, Jaime Poulson e João Paulo). 
Treinador: Fernando Valente.

Árbitro: Paulo Baptista (Portalegre).
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tito (09), Vasco Rocha (19), Jorge Chula (43), João Luiz (68), Amar (80) e Armando (90+2).

Assistência: Cerca de 150 espectadores.

Ligações:

quinta-feira, 3 de Abril de 2014

FILIPE SOUSA DE SAÍDA?

Os responsáveis do Paços de Ferreira continuam a prestar muita atenção aos jogadores do Aves e, depois de já terem garantido Vasco Rocha para a próxima temporada, nos últimos tempos têm observado com atenção Filipe Sousa. O lateral-direito tem apenas 22 anos e aproveitou da melhor forma a lesão do habitual titular – Leandro – para mostrar todas as suas qualidades.

Filipe Sousa

Para tornar este namoro dos castores bem mais interessante, refira-se que Filipe Sousa está em final de contrato e, pelo que se sabe, a direção avense ainda não avançou com qualquer proposta formal de renovação. Formado no V. Guimarães, o lateral estreou-se pelos seniores com a camisola do Amarante, mudando-se depois para o Lousada e para oRibeirão. Apesar de não ter sido muito utilizado neste último clube, o salto para as divisões profissionais acabou por se dar em 2012/13.

Nesta segunda época na Vila das Aves, a merecida titularidade chegou finalmente e cedo as suas prestações começaram a dar que falar. O departamento de prospeção do P. Ferreira já o sinalizou, faltando o aval técnico para a sua contratação. A custo zero...

Ligações:

terça-feira, 1 de Abril de 2014

AMBIÇÃO RENOVADA PARA O SPRINT FINAL

O triunfo caseiro diante do Santa Clara relançou o Aves na luta pela subida de divisão. Após três jogos seguidos sem vencer perante o seu público, a equipa orientada por Fernando Valente conquistou os três pontos em boa altura, já que todos os adversários diretos na corrida à promoção perderam pontos no passado fim de semana. Restam seis jogos para o final do campeonato, encarados na Vila das Aves com uma ambição renovada e com a confiança de que é possível regressar nesta época ao confronto dos grandes do futebol português. Garantia de Armando Silva, presidente do clube.

É claro que acalentamos o sonho de subir, mas não é esse o nosso objetivo. Ainda há muito campeonato pela frente; os 18 pontos em disputa na 2.ª Liga podem ajudar a dar muitas voltas. Nunca assumimos a subida, mas não enganamos ninguém”, adiantou Armando Silva que, apesar da satisfação, não escondeu o descontentamento por não ter os adeptos ao lado da equipa numa fase determinante da temporada. “Estou tristíssimo com os nossos sócios. No domingo, senti vergonha quando saí do túnel para me dirigir ao banco e vi as bancadas vazias para um jogo tão importante. Estavam pouco mais de 200 adeptos... Não sei o que eles querem mais, com a equipa nos primeiros lugares. Nem sei se querem que o Aves suba de divisão ou que então vá disputar o Campeonato Nacional de Seniores”, criticou, deixando mesmo no ar a hipótese de abandonar o leme se continuar a sentir esta ausência de apoio.

Armando Silva

NÚMEROS

1 desaire do Aves nos últimos 14 jogos. Se o sonho de subir se mantém aceso, muito se deve a este “forcing” final;

294 adeptos presentes no jogo com o Santa Clara deixaram Armando Silva furioso. O presidente exige mais apoio à equipa e ameaçou mesmo bater com a porta.

Ligações:

domingo, 30 de Março de 2014

VITÓRIA EM CASA FRENTE AO SANTA CLARA

C.D.AVES1 - 0SANTA CLARA
Fábio Martins, 22'

por Paulo Resendes c/Lusa (via Futebol365):
Um golo solitário de Fábio Martins, aos 22 minutos, garantiu hoje a vitória ao Desportivo das Aves na receção ao Santa Clara, na 36.ª jornada da Liga2 Cabovisão, e colocou pressão nos candidatos à subida. Com este triunfo, ainda assim um justo prémio para a melhor equipa, o Aves passou a somar 58 pontos, os mesmos do Portimonense, que vai receber o Sporting de Braga B, a três do Penafiel, já em zona de subida anfitrião hoje do líder Moreirense, enquanto o Santa Clara mantém 38 e continua na luta pela permanência. 

Num jogo entre equipas com objetivos distintos, a eficácia dos locais, aliada à melhor qualidade de circulação de bola, fez a diferença e evidenciou os problemas de finalização da formação insular, que pecou ainda pelo excesso de passes errados. Após uma desatenção de Quim a sair da baliza, aos 12 minutos, que quase isolava Tiago Leonço, o Aves chegou ao golo a partir de um passe errado dos açorianos: Pedro Pereira combinou com Vasco Rocha e, a seguir, com Jaime Poulsen, que desmarcou Fábio Martins na direita, cujo remate cruzado só parou no fundo da baliza de Serginho.
Fábio Martins fez o golo da vitória. (Foto: zerozero.pt)
O golo cedo, aos 22 minutos, desbloqueou um jogo que poderia ficar difícil para os avenses, uma equipa que se dá melhor a jogar como visitante e que podia ter ido para o descanso com uma vantagem mais folgada. Serginho, aos 40 minutos, negou, com o pé, o golo a Jaime Poulsen, assistido por Fábio Martins da direita, que, dois minutos depois, após uma triangulação com Pedro Pereira e Vasco Rocha, rematou por cima, em boa posição na área. 

O Santa Clara trocava bem a bola, mas claudicava em termos ofensivos, apesar dos esforços de Hugo Santos, o mais esclarecido da equipa, e só ameaçou verdadeiramente a baliza de Quim aos 71 minutos, num remate cruzado de João Ventura. O Aves corria o risco de gerir um resultado curto, mas foi sempre a equipa a estar mais perto do golo e, aos 75 minutos, valeu, de novo, o guarda-redes Serginho a impedir o golo a Diogo Pires, num lance iniciado por Andrew. Aos 88 minutos, os açorianos reclamaram grande penalidade, por pretensa carga sobre Accioly na área do Aves, num lance que deixou algumas dúvidas.

C.D.Aves-Santa Clara
Quim Serginho
Grosso Accioly
Pedro Pereira Seddiki (J.Pedro, 71')
Romaric P.Cervantes (Jefferson, 62')
Jorge Ribeiro Pacheco
Vasco De Leonço
Filipe Igor
Jaime Poulon (Andrew, 73') Miguel
Miguel Vieira P.Arantes (J.Ventura, 52')
Fábio Martins (Diogo Pires, 67') Hugo Santos
Luis Manuel (Renato, 82') Mike
Suplentes Suplentes
Rui Faria H.Viveiros
Andrew Jefferson
Renato Sandro
Valente JP
Diogo Pires J.Ventura
João Paulo J. Pedro
Rodrigues
T: Fernando Valente T: Horácio Gonçalves

Jogo no Estádio do Clube Desportivo das Aves, na Vila das Aves.

Árbitro: Jorge Ferreira (Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Paulo Arantes (10), Fábio Martins (24), Luís Manuel (34), João Pedro (81), Grosso (87) e Renato Reis (90+2).

Assistência: Cerca de 800 espetadores.

Ligações:
LigaPortugal - Ficha de Jogo
zerozero - Ficha de Jogo
Record - Aves-Santa Clara, 1-0: Fábio Martins dá vitória ao candidato

terça-feira, 25 de Março de 2014

VASCO ROCHA SERÁ REFORÇO DO PAÇOS DE FERREIRA

O médio do Desportivo das Aves, Vasco Rocha, está garantido no plantel do Paços de Ferreira para a próxima temporada, apresentando-se na «Capital do Móvel» em julho próximo. Tem à sua espera um vínculo de quatro épocas. 

No plantel do Paços de Ferreira, Vasco Rocha (25 anos de idade) vai encontrar o irmão Romeu Rocha (três anos mais velho), também médio, mas de características mais defensivas.

Romeu e Vasco Rocha

Ligações:

domingo, 23 de Março de 2014

EMPATE FRENTE À EQUIPA B DO BRAGA

BRAGA B2 - 2C.D.AVES
Tomás Dabó, 5' Rúben, 33'
Erivaldo, 32' Pedro Pereira, 36'
Sábado, 22 de Março 2014

por Paulo Resendes c/Lusa (via Futebol365):
"Sporting de Braga B, a jogar em casa, e Desportivo das Aves empataram hoje 2-2, em jogo da 35.ª jornada da Liga2 Cabovisão, em que os forasteiros anularam uma desvantagem de dois golos, ainda a primeira parte.

A equipa bracarense alcançou o golo no primeiro lance de perigo da partida, aos cinco minutos: Diogo Coelho cruzou a bola para o "coração" da área, onde apareceu Tomás Dabó a cabecear fora do alcance de Quim, após se ter antecipado a Jorge Ribeiro.

Na sequência do golo sofrido, o Desportivo das Aves tomou as "rédeas" da partida e instalou-se no meio-campo adversário, mas foi a equipa da casa que voltou a marcar por Erivaldo, aos 32 minutos, numa recarga certeira após um remate de Platiny ao poste.

A reação da formação de Fernando Valente ao segundo golo "arsenalista" foi bem mais eficaz, tendo logrado o empate em apenas três minutos.

Rúben Neves reduziu a desvantagem, com um remate de primeira bem colocado (33 minutos), e Pedro Pereira igualou o jogo com um tiro de fora da área à figura de Cavadas, que deixou a bola escapar -lhe por entre as pernas (36).

Pedro Pereira voltou aos golos. (Foto zerozero.pt)
Na etapa complementar, as equipas repartiram o domínio por diferentes períodos, tendo conseguido criar perigo apenas nos minutos finais.

Aí, a vitória poderia ter recaído para qualquer dos lados, pois Diogo Ribeiro, aos 87 minutos, rematou contra Quim, quando estava isolado, enquanto Andrew, dois minutos depois, atirou por cima, quando tinha a baliza "escancarada" à sua frente.

Com este desfecho, o Aves falha a aproximação aos lugares de subida, continuando no sexto lugar da Liga2 Cabovisão, com 55 pontos, a cinco do terceiro classificado, o Penafiel, enquanto o Braga B continua na 17.ª posição da tabela, com 40 pontos."

Ficha de Jogo
Braga B-C.D.Aves
Cavadas Quim
Djibril Z Grosso
Patrão Tito
D.Coelho Pedro Pereira
Tomás Dabó (Leando A., 90') Rúben (Andrew, 72')
D.Ribeiro Romaric
Hugo Basto Fábio Martins (Renato, 87')
Thales Jorge Ribeiro
Gonçalo Filipe
Erivaldo (Agdon, 77') Jaime Poulson (Diogo Pires, 83')
Platiny (Kappel, 59') Miguel Vieira
Suplentes Suplentes
Rafael Rui Faria
Agdon Andrew
A. Pires Renato
Pedro Eira Valente
Leandro A. Diogo Pires
Xeka João Paulo
Kappel Rodrigues
Bruno Pereira Fernando Valente

Jogo no Estádio 1º de Maio, em Braga
Árbitro: Jorge Tavares (Aveiro)
Ação disciplinar: Cartão amarelo para Tito (28), Rúben Neves (52), Thales (78), Diogo Coelho (80) e Romaric (86)

Ligações:
Liga Portugal - Ficha de Jogo
zerozero - Ficha de Jogo
Futebol365 - Liga2 Cabovisão: Aves anula desvantagem de dois golos e empata em Braga
Record Online -  Sp. Braga B-D. Aves, 2-2: Avenses anulam desvantagem